Arquivo para junho \30\UTC 2009

Festivalma 2009: algumas atrações

Caros leitores, um consolidado das atrações que considero mais importantes no Festivalma 2009:

A Fly In The Champagne: Kelly Slater e Andy Irons surfando juntos, sem a lycra de competição… muito bom:

One Track Mind: mais uma produção fantástica dos irmãos Malloy, show de imagens, como sempre:

The Present: esse é outro classico do Thomas Campbell. Dispensa comentários (só um, vai – olha a primeira onda deste trailer…):

Jake Shimabukuro: como já apontei anteriormente, é um havaiano que destrói, no bom sentido, o ukelele. Assistam mais esse, todo dedilhado:

The Beautiful Girls: esse vale colocar dois clipes, das antigas, o primeiro, pela letra, que é animal (Freedom – vale muito ouvir esta música durante alguns dias antes de dormir e ao acordar), e o segundo, pelo ritmo:

Clark Little: fotógrafo insano que bate umas fotos no inside. Mas é bem no inside mesmo. Beeem mesmo. Dá uma checada:

Foras estes grandes ícones, que agregam muito ao surf nosso de cada dia, vai ter muita coisa boa: Marcelo D2, Tommy Guerrero, Yusuke Hanai, Thomas Campbell (também com as pinturas, além dos filmes), Kelly Slater… E por aí vai.

Nos vemos lá!

http://www.festivalma.com.br

Aloha, porque surf é amor!

Anúncios

Michael Jackson, agora em outras ondas…

Não sou fã do Michael Jackason, muito menos de seu estilo musical. Assim como também não sou fã de ópera, de sertanejo raiz… De Jackson Five sim, o som é de primeira.

Mas, o que é que um surfista faz aqui, falando sobre a morte de Michael Jackson? Qual a relação disto com o propósito do WE SURF!, que é falar sobre a cultura surf, essência do surf? Vou explicar…

O Surf me ensinou diversas coisas nesta vida. Coisas que não aprendi em casa, não aprendi com referências em outras pessoas influentes em minha vida (amigos de infância, tios próximos, avós…). Não aprendi em livros, na TV, em filmes.

Diversas coisas, que considero importantes e pilares na minha vida, aprendi no mar. Surfando. E começou quando eu tinha uns sete anos de idade, com uma prancha de bodyboard empenada, sem leash. E melhorou com uns treze anos, agora em pé na prancha. Diversas coisas, aprendi no intervalo entre uma série e outra, refletindo comigo mesmo, com Deus. Sim, foram nestes momentos que estive mais próximo de Deus, e de mim mesmo. Aprendi diversas coisas, e uma delas se chama Respeito. Respeito por tudo, e por todos que merecem.

Michael Jackson é um cara que merece Respeito. Respeito pelo que fez, pelo legado de sua música, que conquistou pessoas em diversos lugares do mundo. Aliás, a música é uma ferramenta muito importante para transmitir alguma mensagem, pois pode atingir diversas pessoas. E Michael Jackson conseguiu isso.

Jackson Five? Sem palavras… Sons muito bons, clipes muito bons, musicalidade muito boa.

E eu o respeito por isso.

Sobre sua vida, não conheço muito. Falando dos pontos negativos, sei que teve problemas com processos de pedofilia, além das diversas plásticas, da “mudança de cor” de pele…

Eu o Respeito pelos seus feitos, e principalmente pelos seus erros. Eu o Respeito pela dor, pelo sofrimento deste homem, que ao mesmo tempo que tinha tudo, muito dinheiro, sucesso, carregava um legado de culpa sem igual. Culpa pela mudança de cor e as críticas que sofreu por ter tomado esta decisão. Culpa pelo que se tornou após a batelada de plásticas sofridas. Culpa pelos escândalos com pedofilia, pelas críticas sofridas. Culpa pelos próprios atos ao final de seu sucesso.

Independentemente da dualidade que vivia, com tantos problemas e tantas ações humanitárias que participava ou financiava, eu o Respeito.

O Surf me ensinou a Respeitar cada coisa, a tirar uma lição de cada coisa que me acontece na vida. Seja em um dia difícil e pesado de surf, ou no exemplo de vida de alguma pessoa. E não só em exemplos positivos, mas também em negativos.

Respeito o Michael Jackson pela força (que não sei de onde tirou) que ele teve para viver suportando toda a dor de suas próprias decisões em paralelo com o império de seu sucesso.

Não sei se eu teria esta força, e por isso eu o Respeito.

Onde quer que ele esteja, agora sei que está livre desse peso da vida, livre desse materialismo que conquistou. Agora está podendo caminhar sem pesos, entre brancos, negros, amarelos, pardos, orientais, todos sem cor, todos iguais.

Michael Jackson agora surfa em Outras Ondas.

Aloha, Michael.

ps.: aí fica uma das grandes mensagens de Michael Jackson, que julgo ser uma tentativa de aliviar o peso que carregava pela decisão da mudança de sua cor de pele. Uma grande demostração contra o racismo, que Respeito também:

Jake Shimabukuro e Kelly Slater no FestivAlma 2009?

FestivAlma 2009

Nota oficial do FestivAlma 2009:

“…Em sua sexta edição, o FestivAlma Surf acontece de 2 a 4 de julho, no pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. O festival terá este ano atrações imperdíveis como a banda australiana The Beautiful Girls, o californiano Tommy Guerrero, o havaiano Jake Shimabukuro e o rapper Marcelo D2. No dia 2 de julho é esperada uma jam session entre Jake Shimabukuro e Kelly Slater, o mais famoso fã do havaiano…“.

Para quem não conhece, o Jake Shimabukuro é um músico havaiano, que toca diversos instrumentos de corda desde cedo, sendo que a grande pegada é o Ukelele. Há quem fale muito bem do cara: Donavon F., Jack Johnson, Rob Machado, e por aí vai.

Um vídeo dele ficou famoso em 2007, onde ele toca sozinho um som bem conhecido (para quem gosta de música). É um pouco longo para quem está só de passagem, mas mande o link para seu e-mail pessoal e assista com calma quando der, que vale muito a pena:

Agora imagine o Jake mais o Kelly Slater tocando juntos. Não pela parte prática da música, de os dois tocando altos solos no Ukelele, mas pelo momento, pela técnica de um na música e pelo espírito do outro no surf. Momentos raros que valem ser presenciados. Com certeza surf e música é um ótimo casamento, ainda mais quando falamos do ápice nas duas pontas – Ukelele e Surf com quem entende.

Eu vou, com certeza, e depois conto para vocês no que deu. Mas ainda assim defendo: ao vivo é diferente, quem puder, vá também.

Para conhecer mais:

http://www.myspace.com/officialjakeshimabukuro

http://www.jakeshimabukuro.com/

http://www.festivalma.com.br

Aloha, “surfmúsicos”!

Festiv’Alma 2009 – Porque surf é amor, é cultura

Galera,

esse ano também vai ter o tradicional Festiv’alma, o festival de surf organizado pela revista Alma Surf! Vários shows muito bons, além das exposições e filmes fantásticos.

Festiv'alma 2009!!!

Quem quer conhecer um pouco da cultura surf, vale ir. Quem já conhece e quer ampliar o assunto nas rodinhas, vale ir também.

Cultura a mais sempre é válida, ainda mais quando o assunto é surf.

…keep surfing! Em breve mais informações aqui no WE SURF!

Aloha.

Surf disfarçado

Essa é para você, que vai surfar naquele pico cheio de locais, cheio de predadores, cheio de gente do Serasa atrás de você, e não quer ser encontrado: é só surfar disfarçado, camuflado.

Um diretor de arte e designer chamado Diddo resolveu acabar com a mesmise dos wetsuits e deu uma cara nova para eles, com texturas e artes bem criativas:

No site ele vende estas peças também, além de mais imagens: Diddo.

Especial para quem precisa de disfarçe no pico. Ou fazer uma graça mesmo…

Valeu a criatividade!

Aloha.