Michael Jackson, agora em outras ondas…

Não sou fã do Michael Jackason, muito menos de seu estilo musical. Assim como também não sou fã de ópera, de sertanejo raiz… De Jackson Five sim, o som é de primeira.

Mas, o que é que um surfista faz aqui, falando sobre a morte de Michael Jackson? Qual a relação disto com o propósito do WE SURF!, que é falar sobre a cultura surf, essência do surf? Vou explicar…

O Surf me ensinou diversas coisas nesta vida. Coisas que não aprendi em casa, não aprendi com referências em outras pessoas influentes em minha vida (amigos de infância, tios próximos, avós…). Não aprendi em livros, na TV, em filmes.

Diversas coisas, que considero importantes e pilares na minha vida, aprendi no mar. Surfando. E começou quando eu tinha uns sete anos de idade, com uma prancha de bodyboard empenada, sem leash. E melhorou com uns treze anos, agora em pé na prancha. Diversas coisas, aprendi no intervalo entre uma série e outra, refletindo comigo mesmo, com Deus. Sim, foram nestes momentos que estive mais próximo de Deus, e de mim mesmo. Aprendi diversas coisas, e uma delas se chama Respeito. Respeito por tudo, e por todos que merecem.

Michael Jackson é um cara que merece Respeito. Respeito pelo que fez, pelo legado de sua música, que conquistou pessoas em diversos lugares do mundo. Aliás, a música é uma ferramenta muito importante para transmitir alguma mensagem, pois pode atingir diversas pessoas. E Michael Jackson conseguiu isso.

Jackson Five? Sem palavras… Sons muito bons, clipes muito bons, musicalidade muito boa.

E eu o respeito por isso.

Sobre sua vida, não conheço muito. Falando dos pontos negativos, sei que teve problemas com processos de pedofilia, além das diversas plásticas, da “mudança de cor” de pele…

Eu o Respeito pelos seus feitos, e principalmente pelos seus erros. Eu o Respeito pela dor, pelo sofrimento deste homem, que ao mesmo tempo que tinha tudo, muito dinheiro, sucesso, carregava um legado de culpa sem igual. Culpa pela mudança de cor e as críticas que sofreu por ter tomado esta decisão. Culpa pelo que se tornou após a batelada de plásticas sofridas. Culpa pelos escândalos com pedofilia, pelas críticas sofridas. Culpa pelos próprios atos ao final de seu sucesso.

Independentemente da dualidade que vivia, com tantos problemas e tantas ações humanitárias que participava ou financiava, eu o Respeito.

O Surf me ensinou a Respeitar cada coisa, a tirar uma lição de cada coisa que me acontece na vida. Seja em um dia difícil e pesado de surf, ou no exemplo de vida de alguma pessoa. E não só em exemplos positivos, mas também em negativos.

Respeito o Michael Jackson pela força (que não sei de onde tirou) que ele teve para viver suportando toda a dor de suas próprias decisões em paralelo com o império de seu sucesso.

Não sei se eu teria esta força, e por isso eu o Respeito.

Onde quer que ele esteja, agora sei que está livre desse peso da vida, livre desse materialismo que conquistou. Agora está podendo caminhar sem pesos, entre brancos, negros, amarelos, pardos, orientais, todos sem cor, todos iguais.

Michael Jackson agora surfa em Outras Ondas.

Aloha, Michael.

ps.: aí fica uma das grandes mensagens de Michael Jackson, que julgo ser uma tentativa de aliviar o peso que carregava pela decisão da mudança de sua cor de pele. Uma grande demostração contra o racismo, que Respeito também:

2 Responses to “Michael Jackson, agora em outras ondas…”


  1. 1 fun junho 26, 2009 às 2:54 pm

    Muito maneiro o texto. valeu wesurf….


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: