Arquivo para agosto \19\UTC 2009

Fotos pela manhã, surf em Puerto Viejo pela tarde

Ontem, dia 18/08, o mar ainda estava grande, então aproveitei para tirar algumas fotos de Caballeros, já que estava programado de eu, Oscar, Ito e mais dois americanos irmos surfar em Puerto Viejo, mais ao sul de Punta Hermosa.

Aqui em Caballeros estava com um metrão, deu para tirar umas fotos boas:

IMG_2026

IMG_2019

IMG_2015

IMG_2012

IMG_2003

IMG_1999

Essa é de Pico Alto, havia quatro loucos de manhã surfando na remada mesmo, com uns três ou quatro metros, só bomba pesada e gelada:

IMG_2072

Já essas são de Puerto Viejo. Uma esquerda muito longa, fundo de areia, correnteza um pouco forte que te joga para fora da arrebentação, remada a toda hora. Não sei ao certo, mas acho que até hoje, foi a melhor esquerda que surfei na vida (está um pouco acima das esquerdas de Moçambique, em Floripa, que surfei a uns 5 anos acho). Dei  sorte, pois na água havia duas pessoas e mais a minha  barca, com Oscar, Ito e mais dois americanos… Qualidades perfeitas, quase sem vento, de um a dois metros pesados. A primeira sessão, ao lado das pedras, é grande (dois metros) e um pouco emparedada, meio quadrada, depois fica pequena (um metro) e bem gorda, muita remada pare entrar, mas vale a pena, porque depois, na última sessão quase no inside, sobe para um metro e meio tubular, e se você tiver muito azar a onda fecha, mas o normal é ficar por uns 50 metros dessa forma:

IMG_2091

IMG_2114

IMG_2121

IMG_2131

IMG_2140

IMG_2145

IMG_2164

IMG_2167

E esse é o Pico Alto Surf Camp, do Oscar Morante, que é super gente boa e consegue o que você precisar por aqui, momo já apontei antes:

Pico Alto Surf Camp

É um hotel simples, que vai te oferecer tudo o que precisa: cama, banheiro privado com água quente e um bom rango, e além disso, de quebra ainda tem ótimas funcionárias, que conversam, contam coisas aqui do Peru, querem aprender português, querem saber mais do Brasil. Quase todos os dias eu deixo de almoçar e jantar com os gringos e ia como junto com os funcionários, com as meninas e com os “faz de tudo” peruanos (são guias de surf, motorista, trocam moeda, conseguem pranchas para alugar ou vender… fazerm tudo para ganhar um dinheiro extra). Eu sou assim, gosto de aprender por onde passo, e aqui, com certeza estou aprendendo muito mais com as pessoas simples, que sempre viveram aqui, do que com os surfistas gringos que viajaram por todo o mundo…

Amanhã tem mais!

Aloha, hermanos!

Anúncios

Peru: primeiro as damas

Aqui no Peru não é diferente: primeiro as damas, depois os rapazes. Ou melhor, primeiro Señoritas e depois Caballeros.

Para quem leu o post anterior, já sabe que estou no Peru. E foi isso mesmo, nos primeiros dias, surfei Señoritas, uma esquerda boa, que quebra sempre na mesma linha, ao lado de uma bancada de pedra, mas funda. Surfei 2 metros no sábado, bem crowdeado, e 1,5 metros ontem, com crowd também… Mas os peruanos são boa gente, pelo menos não vi nada de ruim, de localismo forte.

E hoje o swell subiu bem, com uns 2 metros de ondulação, ou seja, de 2 até 4 metros de onda, dependendo da praia. Cedinho fui conferir Pico Alto, logo aqui na frente, e estavam lá dois jet-skis e dois loucos surfando 4 metros. Depois fui até Punta Rocas, com uns 3 metros e ninguém na água. Não ia ser eu o louco a cair alí, até porque não tenho tanta intimidade com ondas desse calibre.

Então a tarde fui surfar Caballeros, que estava com uns 2 metros e só 3 surfistas na água. E digo que não foi tão fácil assim, pois dois metros peruanos não são dois metros brasileiros. Aqui são dois metros pesados e gelaaaados, a onda parece até mais devagar quando vai estourar.

Já surfei em Floripa, no inverno, com dois metros na Moçambique e na Joaquina, e achei que a água era fria. Até conhecer o Peru. Aqui o comum é long john 4 e 3 mm, e o meu 3 e 2 mm é quase uma lycra. E antes de vir, estava na dúvida se comprava botinhas ou não, e pela minha sorte eu comprei, porque se entra sempre pela pedra nos picos, e porque é uma proteção muito boa para o frio (esse é o melhor benefício).

Em termos de long john, testei os três que tenho, um Billabong, um Rip Curl meio velho e um Mormaii Wave Flyer. E o Mormaii foi o melhor, está segurando muito bem o frio, e é selado, o que é indispensável aqui para o Peru. Recomendo.

Estou no Pico Alto Surf Camp, do Oscar Morante, que é muito gente boa. O que você precisar, ele dá um jeito de arrumar: carro para alugar, fotógrafo, prancha, quilhas FCS baratas, guia para comprar tranqueiras em Lima, viagem para o norte do Peru, mais para o sul… tudo.

Vamos ver como estará amanhã. Pela manhã cedinho vou tirar algumas fotos, e depois posto aqui para vocês, junto com as dessa semana.

Apenas para matar vontade:

Herradura - bem pequeno

2

IMG_1979

Aloha, hermanos!

El Peru + justificando a ausência…

Caros leitores, desculpem minha ausência nestas semanas. Como o colega Gustavo já citou em seu blog, o Surf4Ever, as vezes é um pouco complicado de alimentar um blog quando a vida está em uma fase corrida.

Buscar conteúdo legal, com informação boa, formatar, achar imagens, acaba sendo um processo demorado e até difícil. Mas, vamos que vamos, sempre em busca da onda perfeita e do post perfeito. Sempre com apoio dos leitores e dos leitores-amigos.

Falando um pouco de conteúdo, neste sábado, 15/08, embarco para o Peru. Sete dias em Punta Hermosa, surfando, batendo fotos e arrumando histórias para compartilhar por aqui. Com certeza surgirá muita coisa, do surf no Peru, da cultura surf no Peru, que pode ser (quem sabe…) o berço do surf mundial.

Agradecimentos especiais ao Freddy, da Surf Travel, que foi bem atencioso no pré-viagem, ao pessoal da Grendene e Mormaii (Tais, Rosilene, Simone e Luciana), que também ajudaram bastante principalmente com equipamento (colocarei um post posteriormente com um comparativo entre alguns long johns que fiz, compartilhando porque o Mormaii foi melhor…), e também ao Oscar Morante, longboarder e dono do Pico Alto Surf Camp, que deu uma força tremenda com várias informações sobre a viagem e sobre equipamentos para encarar as ondas do sul do Pacífico.

Em breve, novidades peruanas e mais frequência nos post.

Aloha!