Posts Tagged 'soul surf'

Primeiro dia de Festivalma: Mat e Donavon

Clássico. E é como no surf: difícil dizer qual foi o melhor dia de surf da sua vida, assim como é difícil dizer qual foi o melhor Festivalma. Como no surf, a definição é a mesma: não existe um dia melhor de surf, e sim um dia bom de surf. Não existe um Festivalma melhor do que outro, mas sim existe um Festivalma, todo ano.

Sempre bom, sempre com bandas boas, que retratam o surf através da música, da arte, da cultura e da amizade. Sempre encontro bons e velhos conhecidos por lá, e hoje (leia-se ontem, quinta-feira) não foi diferente: vários amigos.

A pista de skate estava animal, sempre evoluindo a cada ano.

Os shows, sem palavras também. Mat McHugh mandou muito bem, só ele e o Felipe, gaitista de Floripa, já citado por aqui anteriormente… Mat usou o apoio de um computador também, comprovando que dá sim pra usar a tecnologia de forma inteligente na música, com ritmo, som decente. Felipe destruiu na gaita, de primeira mesmo. Tocaram algumas da carreira solo do Mat e as boas do The Beautiful Girls, que me lembraram uns bons dias de surf.

Donavon Frankenreiter dispensa comentários. Acho que além do som, que só evolui com o tempo, o que é extremamente difícil quando o assunto é música, o estilão do Donavon é totalmente diferente dos outros caras da tal surf music, pois mescla o surf, o retrô, o rock’n’roll, o largado, o arrumado, o estiloso, o família (já que sempre defende a bandeira de que tem uma esposa e filhos, e sempre dedica músicas a eles em seus shows), o hippie, o hipe, o cool, o diferente. Tudo isso o faz diferente. Mescla vários estilos de música e vários instrumentos, por isso é diferente, e um dos melhores nesse meio.

Algumas fotos de hoje para a galera:

Pontos negativos do Festivalma? Sim, sempre tem. E neste ano: fumantes. Não se preocupam com os outros, fumam mesmo, dentro do evento, ao lado de quem não fuma. Não entendo como há surfista que fuma… Já se foi o tempo em que fumar era sinal de cool, de “descoladão”. Hoje é sinônimo de idiota (opinião pessoal, claro, e me perdoem os fumantes). Talvez estes fumantes que estavam no Festivalma não sejam surfistas de alma, talvez não entendam a cultura surf como um todo, que preza a igualdade, saúde, e respeito. Só um desabafo, que não tem absolutamente nada a ver com a organização do festival, nem com o surf, só com quem fuma. Espero que mudem um dia. Porque surf é vida, é alma.

E amanhã tem mais com Pete Murray. Claro, postarei em seguida com uma breve análise de um surfista. De alma.

Aloha.

Anúncios

Obrigado, oceano

E mais uma sexta-feira, dia 09 de julho, aniversário de São Paulo. Nada melhor do que sair desta cidade para comemorar!

4h00 da manhã toca o despertador. 5h00 já estou na Imigrantes com meu amigo Raul, companheiro de trabalho e do surf.

Previsão de meio metrinho só, meio de sul, de sudeste. 6h30 atravessamos a balsa e às 7h15 já estamos dentro do john, água bem fria, mas azulzinha… Dito e feito: meio metrinho às 7h30, e ainda sem crowd nenhum. Surfamos até umas 9h00 sem ninguém na água aquele meio metrinho, bem formado, bem divertido, bem soul surf.

Saí um pouco da água, meia horinha, e depois uma nova queda, já crowdeado, fazendo valer a regra “feriado é igual a crowd”.

Acordar muito cedo, atravessar uma trilha de 20 minutos, enfrentar algumas outras dificuldades… e surfar sozinho num feriado? Vale cada minuto, cada centavo. E voltamos no mesmo dia, no meio da tarde para fugir do transtorno do crowd…

E quem quiser passar uns dias lá, ou encontrar um lugar para tomar um banho, bater um papo com gente de lá, fica aí a dica: Camping Cantão. É só falar com o Seu Álvaro ou com o Walmir. Tudo gente boa.

Recordação deste simples dia da minha vida, e que virou até papel de parede no meu note:

Obrigado, oceano. Por mais este dia, por mais esta chance, por mais vida na minha vida. Isso é o surf para mim.

Aloha.

Primeiro dia de Festivalma

Caros leitores, acabo de voltar para casa após o primeiro dia de Festivalma. Na verdade, provavelmente ainda está rolando! Falcão e os Loucomotivos devem estar no palco agora, ou então acabaram de acabar o show. Como amanhã levanto cedão, não deu para segurar e abri mão, com muito esforço, do último show…

Consegui ver o show completo da Melali Band, com Rob Machado, Todd Hannigan, Jon Swift, entre outros… Posso afirmar que a qualidade da música é muito boa, o Todd e o Jon tocam muitíssimo bem, sem palavras. O Rob traz o felling do surf para a música, além do estilão que agora é referência no mundo surf. E eu acho isso bom, melhor o freesurf do que o estereótipo de bonzão, que surfa ondas grandes, que ganha campeonatos, que pega todas as minas por aí. Gostei do som.

A exposição está muito bacana, se você surfa, vai gostar. Se não surfa, é uma boa oportunidade para conhecer este mundo e quem sabe até começar a fazer parte. Porque não tem hora, nem sexo e nem idade para isso, veja só a prova:

A mãe, que estava sentada logo atrás, estava toda orgulhosa de ver a filhinha dançando na beira do palco ao som de Rob Machado e sua banda. Senti um pouco de inveja, mas tomei como referência para lembrar disso quando meus filhos nascerem… E tinha um monte de moleque, a criançada fazia a farra no festival, pedindo adesivo, tirando foto com alguns ícones do surf, como o grande Taiu Bueno.

E veja só que bacana o “carimbo” registrado do Rob – sua cabeleira:

Algumas fotos das exposições e do show:

Fora a energia, encontrei grandes amigos, colegas de trabalhos antigos, gente que eu não via faz tempo! Grande abraço para o Daniel, surfista de peito, agora com um long também.

Surf é e sempre será alegria!

Aloha, e até amanhã para quem for…

John Butler Trio no Festivalma 2010

Se você ainda está em dúvidas se vai ou não no Festivalma 2010, se vale a pena o desembolso, dá uma olhada neste videozinho do John Butler Trio, que eu particularmente não tenho palavras para descrever algumas músicas…

Não preste atenção só na melodia. Olhe as mãos, olhe a expressão no rosto do cara, as marcas do tempo no violão, a concentração. Depois disso, escute inteira com os olhos fechados. É viagem na certa, paz na alma, no coração, conectados à alma do surf. Sem palavras mais…:

E quem quiser tentar a sorte, vai pro twitter do Festivalma que todos os dias os caras sorteiam ingressos:

http://twitter.com/festivalma

Aloha, meus velhos…

Jake Shimabukuro e Kelly Slater no FestivAlma 2009?

FestivAlma 2009

Nota oficial do FestivAlma 2009:

“…Em sua sexta edição, o FestivAlma Surf acontece de 2 a 4 de julho, no pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. O festival terá este ano atrações imperdíveis como a banda australiana The Beautiful Girls, o californiano Tommy Guerrero, o havaiano Jake Shimabukuro e o rapper Marcelo D2. No dia 2 de julho é esperada uma jam session entre Jake Shimabukuro e Kelly Slater, o mais famoso fã do havaiano…“.

Para quem não conhece, o Jake Shimabukuro é um músico havaiano, que toca diversos instrumentos de corda desde cedo, sendo que a grande pegada é o Ukelele. Há quem fale muito bem do cara: Donavon F., Jack Johnson, Rob Machado, e por aí vai.

Um vídeo dele ficou famoso em 2007, onde ele toca sozinho um som bem conhecido (para quem gosta de música). É um pouco longo para quem está só de passagem, mas mande o link para seu e-mail pessoal e assista com calma quando der, que vale muito a pena:

Agora imagine o Jake mais o Kelly Slater tocando juntos. Não pela parte prática da música, de os dois tocando altos solos no Ukelele, mas pelo momento, pela técnica de um na música e pelo espírito do outro no surf. Momentos raros que valem ser presenciados. Com certeza surf e música é um ótimo casamento, ainda mais quando falamos do ápice nas duas pontas – Ukelele e Surf com quem entende.

Eu vou, com certeza, e depois conto para vocês no que deu. Mas ainda assim defendo: ao vivo é diferente, quem puder, vá também.

Para conhecer mais:

http://www.myspace.com/officialjakeshimabukuro

http://www.jakeshimabukuro.com/

http://www.festivalma.com.br

Aloha, “surfmúsicos”!

Surf disfarçado

Essa é para você, que vai surfar naquele pico cheio de locais, cheio de predadores, cheio de gente do Serasa atrás de você, e não quer ser encontrado: é só surfar disfarçado, camuflado.

Um diretor de arte e designer chamado Diddo resolveu acabar com a mesmise dos wetsuits e deu uma cara nova para eles, com texturas e artes bem criativas:

No site ele vende estas peças também, além de mais imagens: Diddo.

Especial para quem precisa de disfarçe no pico. Ou fazer uma graça mesmo…

Valeu a criatividade!

Aloha.

Curso “Surf: Administração, Marketing e Gestão de Negócios”

Recentemente, o Ibrasurf, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento do Surf, vem realizando diversas atividades para estimular o surf, não só como esporte, mas também como negócio.

Neste ano, acontecerá novamente um curso para aqueles que querem aprender mais sobre o surf como negócio. Vejam abaixo o comunicado oficial:

“Tem início no dia 27 de abril na USP a segunda edição do curso Surf: Administração, Marketing e Gestão de Negócios.

O objetivo é capacitar e atualizar profissionais nos negócios e atividades ligadas ao surf, sobretudo nas áreas de marketing, administração e gestão de empresas.

Nomes de peso como Alfio Lagnado, Alceu Toledo Junior, Evandro Abreu, Felipe Silveira, Rico de Souza e Roberto Perdigão já confirmaram presença no programa que acontece todas às 2as feiras até 13 de julho, das 19:00 às 21:45.

A proposta é discutir dados e informações que possam ser aplicadas diretamente no dia a dia dos participantes, que durante os encontros terão a oportunidade de formar uma grande rede de contatos e troca de idéias com o pessoal do mercado.

Dentre os temas abordados estão Empreendedorismo, Marketing no Surf, Administração Esportiva, Situação Atual do Mercado no Brasil e no Mundo, Mídia Especializada, Gestão de Negócios, Escolas, Campeonatos, Patrocínios e Legislação.

As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas no Ibrasurf, com desconto até o dia 15/04 (R$ 390,00) e após essa data R$ 450,00. Os participantes que comparecerem a 80% das aulas recebem um certificado USP Ibrasurf. Também será oferecido o certificado nível 2 para os alunos que participaram do programa em 2008. Carga Horária: 36 horas Datas: 27/04/09 a 13/07/08, todas as segundas feiras Horário: 19:00 às 21:45.

Local: EEFE-USP.

Público-alvo: Praticantes, profissionais e interessados na área de negócios do surf, gestores administrativos e de marketing, proprietários de escolas de surf, lojistas e empresários do setor surfwear, estudantes de Educação Física e Esporte, Marketing e Administração.

Justificativa: O surf é um dos esportes que mais cresce no Brasil e no mundo, movimentando milhões de dólares nas indústrias da moda e do entretenimento. Estima-se que a modalidade cresça cerca de 10% ao ano em nosso país, representando mais de 15% do volume de negócios do setor têxtil. Com o crescimento no número de praticantes e consumidores, o mercado também se desenvolve e exige profissionais cada vez mais qualificados para gerir seus negócios e serviços.

Objetivos: Capacitar e atualizar profissionais para atuar nos negócios e atividades ligadas ao surf, possibilitando uma visão atual do mercado nas áreas de marketing, administração e gestão de empresas esportivas e promotoras de eventos.

Maiores informações sobre o curso e inscrições no www.ibrasurf.com.br, pelo email ibrasurf@ibrasurf.com.br ou telefone 11 5052.5011.

O 2º curso Surf: Administração, Marketing e Gestão de Negócios é uma realização do Ibrasurf e USP e conta com o apoio do Waves, Star Point, EEFEUSP Junior e William Woo.”

Nunca estive presente em nenhum dos cursos do Ibrasurf, mas acredito que este seja muito interessante. Não só pelo tema, mas por ser um dos primeiros a tratar o tema abertamente ao público.

Aloha!